Portugues


Proposta pedagógica

o curso e uma “porta de entrada” ou uma "profundizacao" segundo o nivel de dos participantes na atuação teatral, ou seja, uma “iniciação ou continuação” no teatro, promovendo uma atividade que tem grandes beneficios para o crescimento, desenvolvimento e prazer pessoais.

Objetivos
Um dos objetivos e aproximar aos que não falam espanhol  numa pratica na profundizacao deste idioma por meio do teatro e aos hispano-falantes a um intercambio cultural e artístico pois se utiliza a diversidade de idiomas dos participantes do curso.

Fazer a experiência da palavra em ação.
Aprender o idioma em ação promove a espontaneidade no seu uso pois a improvisação (ferramenta fundamental do teatro) exige uma resposta imediata na pratica do idioma.
E a melhor maneira de fazer a experiência física do idioma, e  pondo o corpo na situação.

A quens esta dirigido
A todos aqueles interessados em  realizar uma primeira aproximação ou uma profundizacao na atividade teatral e que, ainda quando não tenham  pensado  dedicar-se a atuação profissional, desejam aproveitar todas as possibilidades do jogo, desfrute, desinibição, crescimento e desenvolvimento pessoal que o teatro da. E um âmbito ideal para todas as pessoas sem distinção de conhecimento ou experiência previa que fazendo uma atividade ludica começam a transitar um caminho de conhecer suas aptidões, podendo afirmar-se no que se tem e experimentar o desconhecido.

Conteúdos
A própria pessoa (seu corpo, mente e emoções)
Esse si mesmo  em relação ao espaço, ao outro e ao grupo
A escuta e a percepção
O ritmo
Jogo e teatro
Desinibição
A ação física / A ação transformadora
Improvisação livre / Improvisação nos limites de uma estrutura
O conflito
As circunstancias
O rol, o papel
Os objetos e o ator/a atriz
Narração oral
Elementos de Teatro ritual e antropologia teatral
Elementos de contact improvisation
Elementos de Liberação da voz
Expressão corporal


O intercultural, a outredade

O ENCONTRO COM A OUTREDADE (Maria del Carmen Sanchez)
"...Encontrar-se com o outro implica um deslocamento desde um universo próprio e conhecido rumo a  um novo território, deslizamento em  que vou com aquilo  que sou, e recebo ao outro com o que e".
“O outro e sujeito que me interpela como sujeito que sou e opõe suas verdades as minhas e refuta com suas formas minha forma e sustem e devolve meu olhar. Perturba-me e vigora com novas questoes.” (Ticio Escobar)
  A interseção tem o valor de confrontar identidades e de  expandir conhecimentos dando, a cada um, a possibilidade de sair enriquecido. E ali onde alumbra-se,  enfoca-se a construção que cada um, proveniente de um particular sistema cultural, fez de si mesmo; construção integrada pelos signos da historia individual e social que nos atravessa. Este alumbramento também provoca conflito, “perturbação”. A experiência articula e comunica quens somos, que pensamos, que sentimos e como agimos. Coloca-nos nus diante de nos mesmos e, ao trocar o interlocutor e o marco social aonde interatuamos cotidianamente, surgem reações imprevistas. A identidade  enriquece-se e se consolida desde as diferenças.


BIO

Javier Kussrow, 37 anos, argentino. Mora em Buenos Aires.
Formado na Escuela Metropolitana de Arte Dramático (EMAD) de Buenos Aires, no ano  2006 na Carreira de “Formación del actor”
Com anterioridade estudou na ETBA, Prof. Fernando Orecchio, Dir: Raúl Serrano, mais cursos e oficinas com  Julio Chávez, Vivi Tellas, Salo Pasik, Ernesto Torcchia, a  escola de Hugo Midon,entre outros.
Fez seminários de atuação com Maurice Durozier, Duccio Bellugi Vannuccini (do Theatre du soleil), Juan Carlos Depetre, da Venezuela.
Cursos de praticas complementarias: acrobacia com Osvaldo Bermudez; Técnica vocal com Carlos Demartino,
Treinamento atoral com Marie France Marcotte, Carole Bougi em Montreal, Canada, onde morou por 3 anos.   Improvisation contact com Agustin Belushi, da España. Oficinas  de pedagogia teatral com Andres Bazzalo, Clown com Claudio Martinez Bel, e Direção Teatral e Posta em cena, com Lorenzo Quinteros, na EMAD.
Algumas das obras nas que participou:
2006 “Cucha de almas” de Rafael Spregelburd. Dir. : Fernando Orecchio. Sala Alberdi CCGSM
2007 “Plan reservado” de Guillermo Hough. Dir. : Fernando Orecchio. TEATRO X LA IDENTIDAD. Sala Teatro IFT, Teatro municipal de Morón e Teatro municipal de San Fernando.
2007 ao 2009 “DENTRO” de C’est tout colectivo artístico, em espacos e centros culturais do circuito do Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires.
2009 e 2010 "Calesitas de Buenos Aires" "Homero o detetive" contos infantis de rondas. Direccion Ana Padilla. 45 pracas da cidadi de Bs As. Projeto do GOBIERNO DE LA CIUDAD DE BUENOS AIRES.
2010 e 2011 “La excepcion y la regla” de Bertolt Brecht. Direccion: Macarena Jiménez Barrios. Sala: EMAD e Centro Cultural Sexto Kultural, Manzana de las luces
2010 e 2011 “La espera trágica” de Eudardo Pavlovski. Direccion: Rosario Ibarra e Javier Kussrow. Sala: EMAD Sarmiento
Em diferentes cortometrajes e em alguns largometrajes como por exemplo, “La Sonámbula” Dir. Fernando Spiner e “Propios y Extraños” Dir. Manolo Gonzalez (España).
Também desemvolveu-se como assistente e tradutor na direção de atores para publicidades internacionais
E docente encarregado do projeto de teatro intercultural que começou conjuntamente com Fernando Orecchio em 2007 e que desde  2008 continua sob sua direção.
Também  desempenhou-se em produções diferentes (cinema, publicidade e teatro) como  produtor e assistente de produção.
Fez parte do grupo de danza-teatro-performance, C'EST TOUT coletivo artístico, do grupo de teatro-clown do hospital Tornú "Estornudos", do laboratório de treinamento e produção teatral do centro de graduados da EMAD e do claustro de formados do consejo directivo da EMAD.
Atualmente forma parte do Centro de graduados da EMAD e da" compañía zarabanda", continua sua formação como docente no professorado da EMAD e trabalha como ator em "Blancanieves y los 8 enanitos" (teatro para toda a família) com a companhia de teatro "La galera encantada" no teatro do  museu Larreta, dirigida por Hector Presas e como assistente de direção em "Comer de noche" no  Teatro Payro, dirigida por Lorenzo Quinteros.
Como diretor esta ensaiando adaptação própria de “The Tempest” de W. Shakespeare, em  inglês original, com atores britânicos.